Alunos do Sesi Birigui são destaque em torneio de robótica em Houston

Publicado em: 11/05/2017

Fonte: Micheli Amorim - Facilita Conteúdo / assessoria de comunicação do Sinbi

Depois de ser a campeã doTorneio Nacional de Robótica First Lego League pela segunda vez, a equipe Big Bang, do Serviço Social da Indústria (SESI), de Birigui, brilhar internacionalmente. Os oito alunosda instituição participaram do World Festival, realizado de 19 a 22 de abril em Houston, nos Estados Unidos e ficaram entre as oito melhores equipes do mundo, no total de 110 times, de mais de 50 países. Eles também conquistaram o 1º lugar na categoria Projeto de Pesquisa e ficaram na 5ª colocação na categoria Robô. Valter Moreno Carvalho Junior, técnico da equipe, explica que eles foram avaliados em 3 quesitos nos torneios: projeto de pesquisa, onde todos os alunos tiveram que criar uma solução inovadora para problemas reais; o segundo ponto avaliado foi o trabalho em equipe (Core Values) e o terceiro foi design de robô, onde os julgadores avaliam os conhecimentos adquiridos para construir o projeto (conceitos de física e mecânica, por exemplo).

ETAPAS

Para competir no torneio internacional era preciso ficar entre os primeiros colocados do Torneio Nacional de Robótica First Lego League, que este ano teve como tema “Animal Allies” (Animais Aliados), que desafiou os estudantes na busca por soluções que salvam animais de áreas de risco.

“Quando eles participam de torneios assim, desperta o interesse por assuntos de engenharia, área que carece de profissionais. Percebemos que os alunos que participam são compromissados, aceitam responsabilidades e enfrentam desafios, encontrando soluções para os problemas. Também aprendem a trabalhar em equipe e serão profissionais melhores no mercado de trabalho”, destacou o técnico.

Ele também destaca que, ao participar desse projeto, o desempenho em sala de aula melhora, há um aumento no interesse em aprender outros idiomas, eles se dedicam mais e promove o aprendizado de conteúdos que só estudariam nos próximos anos.

O projeto criado pelo Big Bang evita a colisão de pássaros em vidraça. “Foi uma honra muito grande participar por conta de todo o processo, o contato com muitos países e outras equipes. Lá no torneio conhecemos uma realidade diferente, todos fazem parte de um sonho, é muito gratificante levar o nome da sua cidade”, diz Laís Gimenes Reis, aluna do 2º ano do ensino médio e integrante do grupo.

No dia 8 de maio, a equipe apresentou o projeto e compartilhou experiências no Teatro do Sesi para alunos e empresários.